Sexta-feira, 16 de Outubro de 2015

As colonoscopias ceifam vidas

Colon cancer (16-10-15)

Sabia que esta técnica popular de prevenção do cancro mata mais pessoas do que aquelas que salva?

Todos os anos, mais de 14 milhões de americanos saudáveis põem em risco a sua saúde, ao serem submetidos a um exame médico de rotina. Estes indivíduos justificam o risco, porque acreditam que o exame é necessário, e porque poucos médicos compreendem como pode ser perigoso. A verdade é que, mais mortes resultam anualmente de colonoscopias do que do próprio cancro do cólon; as colonoscopias fazem vítimas.

Nos últimos anos, alguns médicos começaram a manifestar-se contra este procedimento perigoso e advogam testes mais recentes e seguros. 

Quando se trata de cancro do cólon, a lógica reinante entre os profissionais de saúde nos EUA, durante a última década, foi que algum rastreio pode ser bom, mas mais rastreio é ainda melhor. Porém, este ponto de vista não leva em conta quaisquer custos adicionais, financeiros e outros, decorrentes do procedimento. Por vezes, esses custos podem incluir a vida de uma pessoa.

De acordo com os Anais de Medicina Interna, cerca de 70 000 pessoas morrem anualmente como resultado de complicações relacionadas com a colonoscopia. Esse número é 22% superior ao número de mortes de cancro do cólon, e não inclui complicações diferidas. Por exemplo, questões relacionadas com a preparação do cólon e anestesia geral podem causar:

  • Obstrução intestinal
  • Pneumonia
  • Insuficiência renal
  • Ataque cardíaco

Mesmo se sobreviver à colonoscopia, alguns médicos perspicazes reconhecem agora que a experiência envolve, por natureza, uma série de pontos negativos: a ansiedade acerca dos resultados do rastreio, o desconforto e a inconveniência de se preparar para o exame, os perigos da sedação, e a perda de produtividade que precede e se segue ao exame.

E, claro, assim que terminar um exame, vai começar logo a antecipar o próximo. Mas, na maior parte dos casos, as colonoscopias não revelam cancro. Em vez disso, encontram pequenos adenomas de baixo risco e pólipos não adenomatosos. O protocolo actual considera que todos os pólipos devem ser removidos, independentemente do grau de risco. Isto significa que os pacientes são muitas vezes colocados numa situação de maior risco de complicações prejudiciais, com pouco ou nenhum benefício. Para a maioria da população, passar por uma colonoscopia pode significar submeter-se a custos e riscos extensos e receber recompensas mínimas.

A boa notícia é que há uma maneira muito melhor. Um novo teste não-invasivo, que a Clínica Mayo ajudou a desenvolver, pode detectar ADN relacionado com o cancro, numa amostra de fezes. O teste pode ser realizado em casa, e não requer os preparativos extensos e desagradáveis necessários antes de ser submetido a uma colonoscopia. Também não apresenta riscos ou efeitos adversos.

Os seus proponentes esperam que as pessoas, que de outra forma evitariam o rastreio, irão usar esta opção. Algumas vozes na comunidade médica apontam que as colonoscopias e outros métodos mais antigos são apoiados por provas mostrando que salvam vidas. Mas, como sabe agora, as colonoscopias também ceifam vidas.

Colon cancer (foods) (16-10-15)

http://undergroundhealthreporter.com/colonoscopies-take-lives/

  

publicado por Rui Vaz às 22:09
link do post | comentar | favorito
1 comentário:
De Faísca Maria a 17 de Outubro de 2015 às 07:55
Olá, Rui.
Excelente artigo. Claro que a colonoscopia pode ter complicações, mas ainda é o método de rastreio. Enquanto esses testes de ADN não estejam disponíveis para todos. Existe um teste barato e disponível que é a "pesquisa de sangue oculto nas fezes" quando bem feito em três dias diferentes pode dar uma boa orientação, mas não dispensa a colonoscopia se o médico o entender.
Abraços "bloguistas"
Bom sábado (o tempo aqui não está lá grande coisa).

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.temas principais

  • Anti-envelhecimento
  • Fitoterapia
  • Nutrição

  • Receitas
  • Saúde mental
  • Suplementos
  • Terapias
  • .posts recentes

    . Exercício físico

    . Cinco analgésicos perigos...

    . Exercício da serpente par...

    . Frango com vinagrete de m...

    . A manteiga faz mal à saúd...

    . O perigo das garrafas plá...

    . Alimentos que queimam gor...

    . Chá de pimenta-caiena

    . Relaxe: Controle o estres...

    . As sementes de damasco pr...

    . Cúrcuma para a depressão

    . Frango com limão

    . Sistema físico ideal de t...

    . Mantenha um diário de gra...

    . Problemas do sono

    . É seguro cozinhar com aze...

    . Schisandra: o fruto silve...

    . “Cereais” rápidos e croca...

    . Como fazer um lift facial...

    . Combata a postura sentada...

    .arquivos

    . Novembro 2015

    . Outubro 2015

    . Setembro 2015

    . Agosto 2015

    . Julho 2015

    .tags

    . anti-envelhecimento

    . anti-inflamatório

    . antibiótico natural

    . anticancerígeno

    . antioxidante

    . cancro

    . cérebro

    . colesterol

    . desintoxicação

    . doença cardíaca

    . doença de alzheimer

    . estresse

    . exercício físico

    . facto ou mito

    . fitoquímico

    . fitoterapia

    . nutrição

    . óleo essencial

    . ómega-3

    . químico tóxico

    . receita sem glúten

    . suplemento

    . terapia

    . toxina

    . vitamina

    . todas as tags

    .links

    RSS