Quinta-feira, 22 de Outubro de 2015

Assuma o controlo da sua saúde digestiva

Probiotics (22-10-15)

A maioria das pessoas já ouviu que “a morte começa no cólon”. Centenas de milhares de pessoas morrem porque o seu cólon está cheio de matéria fecal antiga e purulenta, que envenena o corpo e se manifesta em doenças que vão desde a artrite até ao cancro. Mas embora a morte possa começar no cólon, a verdadeira saúde também começa com a saúde do cólon. Naturalmente, a saúde digestiva é um pré-requisito importante para alcançar a saúde do cólon.

Porém, o estilo de vida moderno tem causado estragos nos órgãos digestivos e excretórios. Os alimentos processados, as dietas carregadas de gordura e colesterol, a falta de exercício, a poluição tóxica e o aumento dos níveis de estresse estão a contribuir para a epidemia crescente de distúrbios digestivos.

Em 1985, entre 60 a 70 milhões de americanos sofriam de problemas digestivos. Hoje, esse número é de quase 100 milhões. Nos EUA, os problemas digestivos levam a mais de 50 milhões de consultas médicas todos os anos, e mais hospitalizações do que qualquer outra categoria de problemas médicos. 

Infelizmente, grande parte dos conselhos para a resolução dos problemas digestivos está totalmente errado − como consumir mais fibra. A verdade é que, se está a lidar com perturbações digestivas, obstipação, distensão abdominal ou flatulência, aumentar o consumo de fibra pode fazer mais mal do que bem. No entanto, um estudo clínico pioneiro revelou uma solução revolucionária para reverter os distúrbios digestivos e regressar ao caminho da saúde.

Prisão de ventre, gases, náusea, regurgitação, desconforto abdominal − estes não são “pequenos desconfortos”, mas sinais de um desequilíbrio muito grave chamado disbiose. A disbiose pode afectar 90% das células no corpo e provocar um sofrimento capaz de arruinar progressivamente o resto da vida. Os cientistas estão a descobrir que a disbiose começa aos 30 anos e se torna incrivelmente comum em pessoas acima dos 50 anos, enquanto a dieta, o estilo de vida e a idade aniquilam as bactérias boas no intestino, e deixam-nos com um excesso de resíduos tóxicos.

A disbiose pode ser a causa de uma saúde global deficiente e levar a uma série de doenças digestivas específicas, incluindo:

  • Prisão de ventre e os sintomas concomitantes de auto-intoxicação
  • Doença diverticular (hérnias do cólon)
  • Hemorróidas
  • Síndrome do intestino irritável
  • Colite ulcerativa
  • Doença de Crohn

O tracto digestivo perfeito de uma criança saudável é como um “jardim secreto” de boa flora intestinal e centenas de biliões de microrganismos! Esta flora supera todas as outras células combinadas, existindo 10 vezes mais células da microbiota intestinal do que as próprias células do corpo. Essa flora é incrivelmente poderosa, constituindo um “7º órgão digestivo” secreto que pesa tanto como o cérebro.

Este órgão digestivo secreto, composto pela boa flora intestinal, é fundamental para a saúde, porque:

  • Transforma os alimentos em vitaminas
  • Fabrica hormonas
  • Permite absorver os minerais
  • Pode auxiliar o metabolismo das gorduras
  • Actua como um “segundo sistema de suporte imunológico”
  • Destrói os radicais livres
  • Equilibra o pH para enfraquecer os agentes patogénicos
  • Ajusta o fluxo de substâncias imunológicas
  • Constrói defesas intestinais
  • Reprime as bactérias nocivas

Alguns profissionais de saúde acreditam que este “7º órgão digestivo”, que consiste da flora intestinal, é o órgão mais vivificante e poderoso no corpo inteiro.

Infelizmente, os estudos mostram que, à medida que envelhecemos, a flora intestinal cai lastimavelmente fora de controlo. Desaparecem estirpes inteiras de boa flora, sendo substituídas por bactérias nocivas, e é aí que a disbiose assume o comando. A disbiose torna-se uma bomba-relógio no intestino, accionada para disparar nos “anos dourados”. Mas pode-se desactivar essa bomba agora, e reverter não só a disbiose, mas todos os seus sintomas desagradáveis − desde a obstipação aos gases, à falta de energia e à fraca imunidade.

O dr. Joseph Brasco, co-autor do livro “Restaurar a Saúde Digestiva”, explica que centenas de estudos suportam a utilização de probióticos − suplementos ou alimentos que podem reconstruir o suprimento de bactérias boas. Caso se mostrem eficazes, os probióticos poderiam reabastecer a flora benéfica e restaurar a digestão.

Até recentemente, diz o dr. Brasco, “Nenhum estudo clínico jamais tinha sido realizado em seres humanos, mostrando que alguma estirpe probiótica pode aliviar a prisão de ventre e os sofrimentos digestivos. A prisão de ventre permaneceu quase impossível de corrigir, desafiando mesmo as terapias convencionais agressivas”.

Agora, pela primeira vez, eis um estudo clínico humano em larga escala de 100 pacientes − duplo-cego, randomizado, controlado com placebo. Os pesquisadores examinaram uma estirpe probiótica surpreendente, e os resultados têm chamado a atenção de toda a comunidade médica.

O estudo provou, com tecnologia de raios-X, que esta estirpe probiótica acelerou a digestão lenta e eliminou essencialmente a flatulência, nos participantes do estudo. Resultados assim nunca foram vistos. Os benefícios relatados por aqueles que experimentaram tão profunda transformação digestiva foram excelentes.

De acordo com o dr. Brasco, este é um avanço com enorme significado médico. “Tenho tratado milhares de pacientes reais”, diz ele. “Mas nunca antes, em todos os meus anos de prática médica, encontrei qualquer outra coisa tão incrivelmente poderosa para a prisão de ventre e a saúde digestiva completa.”

Ao usar este probiótico validado cientificamente para acelerar a digestão, também se está a abrandar os efeitos do envelhecimento. Está agora confirmado por 7 estudos científicos, pelo menos, que é possível promover a flora intestinal saudável e jovem em qualquer idade, e reverter as mudanças microbianas que fazem do processo de envelhecimento uma experiência terrível. Isso tudo, porque a flora benéfica no cólon e a saúde digestiva global estão directamente ligadas a todos os outros sistemas do corpo.

Probiotics (benefits) (22-10-15)

http://undergroundhealthreporter.com/digestive-health-dysbiosis/ 

 

publicado por Rui Vaz às 08:21
link do post | favorito
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 


.mais sobre mim

.pesquisar

 

.temas principais

  • Anti-envelhecimento
  • Fitoterapia
  • Nutrição

  • Receitas
  • Saúde mental
  • Suplementos
  • Terapias
  • .posts recentes

    . Exercício físico

    . Cinco analgésicos perigos...

    . Exercício da serpente par...

    . Frango com vinagrete de m...

    . A manteiga faz mal à saúd...

    . O perigo das garrafas plá...

    . Alimentos que queimam gor...

    . Chá de pimenta-caiena

    . Relaxe: Controle o estres...

    . As sementes de damasco pr...

    . Cúrcuma para a depressão

    . Frango com limão

    . Sistema físico ideal de t...

    . Mantenha um diário de gra...

    . Problemas do sono

    . É seguro cozinhar com aze...

    . Schisandra: o fruto silve...

    . “Cereais” rápidos e croca...

    . Como fazer um lift facial...

    . Combata a postura sentada...

    .arquivos

    . Novembro 2015

    . Outubro 2015

    . Setembro 2015

    . Agosto 2015

    . Julho 2015

    .tags

    . anti-envelhecimento

    . anti-inflamatório

    . antibiótico natural

    . anticancerígeno

    . antioxidante

    . cancro

    . cérebro

    . colesterol

    . desintoxicação

    . doença cardíaca

    . doença de alzheimer

    . estresse

    . exercício físico

    . facto ou mito

    . fitoquímico

    . fitoterapia

    . nutrição

    . óleo essencial

    . ómega-3

    . químico tóxico

    . receita sem glúten

    . suplemento

    . terapia

    . toxina

    . vitamina

    . todas as tags

    .links

    RSS