Domingo, 12 de Julho de 2015

Aumente a longevidade e rejuvenesça a pele com algas da neve

Provavelmente já ouviu falar de algas verdes e algas verde-azuladas (cianobactérias) e todos os benefícios de saúde que elas conferem, mas há umas novas algas no centro das atenções, cujo potencial de defesa contra o envelhecimento da pele se mostra promissor.

Já ouviu falar de algas da neve? Na Primavera, são verdes, quando estão atarefadas a produzir energia, e quando o inverno se aproxima, ficam vermelhas com pigmentos carotenóides que as protegem dos níveis elevados de radiação ultravioleta (UV). Crescem em altas montanhas cobertas de neve e podem sobreviver a temperaturas gélidas e raios UV que outras plantas não aguentam. Desde há muito, que os cientistas se têm fascinado por este fenómeno da neve vermelha, e a investigação tem revelado a capacidade das algas da neve para aumentar a longevidade, rejuvenescer a pele, e até mesmo reparar o ADN.

Os cientistas descobriram que as algas da neve activam dois mecanismos fundamentais anti-envelhecimento que ajudam a reparação do ADN: estimulam a produção do gene da longevidade Klotho e aumentam a energia celular da enzima anti-envelhecimento AMPK (proteína quinase activada por monofosfato de adenosina).

A AMPK ajuda a proteger contra o envelhecimento, removendo os restos celulares responsáveis pela inflamação crónica de baixo grau e protegendo contra o estresse celular e a oxidação. A actividade da AMPK vai diminuindo gradualmente à medida que envelhecemos, mas demonstrou-se que as algas da neve ajudam a prevenir este declínio. Um estudo revelou que as algas da neve aumentam a actividade da AMPK em 105%, nas células da pele humana. Outro estudo in vitro mostrou que as algas da neve estimularam a produção de colagénio e suprimiram, em 47%, a actividade das enzimas responsáveis pela destruição do colagénio, nas células de fibroblastos humanos.

As algas da neve podem sobreviver às temperaturas mais brutais e aos climas mais severos, por isso os pesquisadores exploraram se elas seriam capazes de conferir o mesmo benefício à pele humana.

Vinte e um homens e mulheres, com idades compreendidas entre 30 e 57 anos, aplicaram um extracto de algas da neve num dos lados do rosto e um extracto de placebo no outro lado, 3 vezes por dia, durante 21 dias. Na segunda semana do estudo, os participantes foram expostos ao clima severo das montanhas alpinas. A pele foi analisada para a perda hídrica transepidérmica, antes do início do estudo, aos 14 dias, e no termo dos 21 dias. Os resultados mostraram que a metade do rosto tratada com algas da neve teve uma perda de água 12% mais baixa do que a metade que recebeu o placebo. As algas da neve também reduziram as manchas da idade em 67%, após somente 21 dias!

Num outro ensaio clínico, os pesquisadores aplicaram algas da neve no lado interno do antebraço de 20 mulheres, com idades entre 40 e 60 anos, e um placebo no outro antebraço. Após 14 dias, a hidratação da pele foi medida com um Corneometer (instrumento que mede o nível de hidratação da epiderme). As algas da neve aumentaram a hidratação da pele 10% mais do que o placebo, e exibiram um efeito hidratante em 100% dos participantes.

Uma descoberta anti-envelhecimento relativamente nova, as algas da neve estão a ganhar destaque na moda dominante (mainstream), e ficamos à espera de vê-las como ingrediente principal em muitos cremes e soros que combatem o envelhecimento da pele. Esteja atento!

http://undergroundhealthreporter.com/enhance-longevity-and-rejuvenate-skin-with-snow-algae/

 

publicado por Rui Vaz às 20:30
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.temas principais

  • Anti-envelhecimento
  • Fitoterapia
  • Nutrição

  • Receitas
  • Saúde mental
  • Suplementos
  • Terapias
  • .posts recentes

    . Exercício físico

    . Cinco analgésicos perigos...

    . Exercício da serpente par...

    . Frango com vinagrete de m...

    . A manteiga faz mal à saúd...

    . O perigo das garrafas plá...

    . Alimentos que queimam gor...

    . Chá de pimenta-caiena

    . Relaxe: Controle o estres...

    . As sementes de damasco pr...

    . Cúrcuma para a depressão

    . Frango com limão

    . Sistema físico ideal de t...

    . Mantenha um diário de gra...

    . Problemas do sono

    . É seguro cozinhar com aze...

    . Schisandra: o fruto silve...

    . “Cereais” rápidos e croca...

    . Como fazer um lift facial...

    . Combata a postura sentada...

    .arquivos

    . Novembro 2015

    . Outubro 2015

    . Setembro 2015

    . Agosto 2015

    . Julho 2015

    .tags

    . anti-envelhecimento

    . anti-inflamatório

    . antibiótico natural

    . anticancerígeno

    . antioxidante

    . cancro

    . cérebro

    . colesterol

    . desintoxicação

    . doença cardíaca

    . doença de alzheimer

    . estresse

    . exercício físico

    . facto ou mito

    . fitoquímico

    . fitoterapia

    . nutrição

    . óleo essencial

    . ómega-3

    . químico tóxico

    . receita sem glúten

    . suplemento

    . terapia

    . toxina

    . vitamina

    . todas as tags

    .links

    RSS