Sexta-feira, 18 de Setembro de 2015

Geleia real para as glândulas supra-renais

Sabia que o “alimento das rainhas” pode ajudá-lo a viver regiamente uma vida livre de estresse?

Se for uma abelha, é bom ser rainha. As abelhas rainhas podem viver até sete anos, enquanto as abelhas obreiras vivem apenas sete semanas. Esta discrepância notável na longevidade não se deve à genética, mas é antes um reflexo da dieta. As abelhas rainhas subsistem inteiramente de uma substância chamada geleia real.

A geleia real, também conhecida como leite de abelha, é produzida pelas abelhas nutrizes, que alimentam a larva de abelha através da secreção das glândulas hipofaríngeas, situadas na cabeça. Repleta de proteínas, minerais e antioxidantes, esta substância potente também pode ter grande impacto na saúde humana. A geleia real contém uma adundância de nutrientes importantes:

  • Vitamina A
  • Vitamina C
  • Espectro de vitaminas do complexo B
  • Vitamina D
  • Vitamina E
  • Potássio
  • Pelo menos, uma dúzia de minerais
  • Colagénio
  • 18 aminoácidos
  • Lecitina

A pesquisa mostra que a geleia real melhora a saúde e o bem-estar de várias maneiras importantes. Contudo, a principal pode ser o seu efeito sobre as glândulas supra-renais (ou adrenais). A geleia real contém concentrações elevadas de ácido pantoténico (Vitamina B5), que é necessário para a função adrenal óptima, a qual, por sua vez, é necessária para a saúde a longo prazo.

As glândulas supra-renais são glândulas endócrinas localizadas na parte superior dos rins. Regulam a resposta do corpo ao estresse, através da produção e libertação de determinadas hormonas para a corrente sanguínea. Essas hormonas influenciam directamente processos, tais como:

  • Metabolismo
  • Equilíbrio
  • Níveis de energia
  • Memória
  • Circulação
  • Pressão arterial
  • Líbido

Quando as glândulas supra-renais ficam sobrecarregadas, não podem regular as hormonas necessárias para manter esses processos a funcionar sem problemas.

O ritmo frenético da vida moderna faz com que seja muito fácil as hormonas do estresse subirem até níveis deletérios para a saúde. Quantidades excessivas destas hormonas podem resultar em esgotamento adrenal, atrofia adrenal e até mesmo doença de Addison, um estado grave caracterizado por anemia progressiva, pressão arterial baixa, extrema fraqueza, perda de peso e descoloração bronzeada da pele.

O principal sintoma dos estágios iniciais de fadiga adrenal é uma dificuldade ou incapacidade de lidar com o estresse. À medida que a função adrenal fica mais comprometida, começam a aparecer outros sintomas, tais como:

  • Falta de energia
  • Ansiedade
  • Embotamento mental
  • Unhas quebradiças
  • Desejos de açúcar e/ou sal
  • Dores nas costas e espasmos musculares
  • Problemas circulatórios
  • Alterações de humor
  • Insónia

Tomar geleia real ajuda a fortalecer as glândulas supra-renais e protegê-las do estresse devido à dieta e ao estilo de vida. Os pesquisadores descobriram que consumir geleia real traz também outros benefícios surpreendentes, desde a redução do colesterol, até à melhoria do tónus e elasticidade da pele, estimulação da função hepática e redução da dor articular.

Brenda Powell, uma especialista em suplementos e consultora no Instituto de Bem-Estar da Clínica Cleveland, observa que a geleia real funciona melhor quando tomada como geleia fresca ou sob a forma de pílula. “Basta tomar 500 mg da cápsula de geleia real, ou um quarto de colher de chá da geleia fresca diariamente”, diz Powell. Tradicionalmente, os peritos recomendam tomar duas a três doses de geleia real por dia, de preferência entre as refeições.

Aviso importante: se é alérgico a abelhas, deve evitar a geleia real e todos os outros produtos apícolas. Para as pessoas alérgicas, os efeitos colaterais podem incluir irritações cutâneas ligeiras a graves, dificuldade respiratória e, em casos extremos, choque anafilático. Se não tiver a certeza de ser alérgico a abelhas, não se esqueça de consultar um profissional de saúde, antes de incluir a geleia real no seu séquito de bem-estar. 

http://undergroundhealthreporter.com/royal-jelly-for-the-adrenals/

  

publicado por Rui Vaz às 22:04
link do post | favorito
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 


.mais sobre mim

.pesquisar

 

.temas principais

  • Anti-envelhecimento
  • Fitoterapia
  • Nutrição

  • Receitas
  • Saúde mental
  • Suplementos
  • Terapias
  • .posts recentes

    . Exercício físico

    . Cinco analgésicos perigos...

    . Exercício da serpente par...

    . Frango com vinagrete de m...

    . A manteiga faz mal à saúd...

    . O perigo das garrafas plá...

    . Alimentos que queimam gor...

    . Chá de pimenta-caiena

    . Relaxe: Controle o estres...

    . As sementes de damasco pr...

    . Cúrcuma para a depressão

    . Frango com limão

    . Sistema físico ideal de t...

    . Mantenha um diário de gra...

    . Problemas do sono

    . É seguro cozinhar com aze...

    . Schisandra: o fruto silve...

    . “Cereais” rápidos e croca...

    . Como fazer um lift facial...

    . Combata a postura sentada...

    .arquivos

    . Novembro 2015

    . Outubro 2015

    . Setembro 2015

    . Agosto 2015

    . Julho 2015

    .tags

    . anti-envelhecimento

    . anti-inflamatório

    . antibiótico natural

    . anticancerígeno

    . antioxidante

    . cancro

    . cérebro

    . colesterol

    . desintoxicação

    . doença cardíaca

    . doença de alzheimer

    . estresse

    . exercício físico

    . facto ou mito

    . fitoquímico

    . fitoterapia

    . nutrição

    . óleo essencial

    . ómega-3

    . químico tóxico

    . receita sem glúten

    . suplemento

    . terapia

    . toxina

    . vitamina

    . todas as tags

    .links

    RSS