Quarta-feira, 8 de Julho de 2015

Os benefícios da aromaterapia para a saúde

Sabia que a aromaterapia pode ter sérios benefícios para a saúde?

De acordo com a medicina integrativa, a aromaterapia pode trazer tremendos benefícios curativos.

Quando somos expostos a um aroma, as moléculas entram no epitélio olfactivo e os receptores nasais introduzem as moléculas aromáticas directamente nos centros cerebrais, onde o cheiro é interpretado. O processo envolve a memória, a percepção sensorial e, finalmente, uma glândula que regula a libertação de certas substâncias químicas no sangue.

Segundo os pesquisadores da aromaterapia, as respostas químicas desencadeadas por determinados aromas podem provocar efeitos emocionais e fisiológicos. A influência da aromaterapia atinge todo o corpo, incluindo os sistemas imunológico, circulatório e respiratório. 

Um estudo recente feito na Universidade de Ruhr indica que os nossos receptores olfactivos poderiam contribuir para o diagnóstico e tratamento do cancro hepático.

Os cientistas descobriram que o monoterpeno citronel poderia ser utilizado para identificar e tratar as células cancerosas. Estudos anteriores mostraram que os terpenos, que são responsáveis pelos distintos odores encontrados em óleos essenciais de muitas plantas, podem suprimir o desenvolvimento do cancro.

A equipa de Ruhr focou-se exclusivamente no citronel, que dá ao limão o forte cheiro cítrico. A exposição ao citronel reduziu a proliferação das células cancerosas hepáticas. Os investigadores foram capazes de identificar o receptor exacto para o aroma citronel e, posteriormente, enviaram o sinal celular que retardou a progressão de cancro no fígado.

Estas descobertas servem como “mais um exemplo da importância dos receptores olfactivos exteriores ao nariz”.

Outros efeitos documentados da aromaterapia incluem:

  • Melhoria do sono
  • Alívio da dor
  • Diminuição da ansiedade
  • Redução da congestão nasal devida ao frio e à gripe

Se estiver interessado em experimentar a aromaterapia, considere esta lista partilhada pela dra. Julie Chen:

  • Ansiedade: lavanda, melissa, mirra, bergamota, cardamomo, camomila, cipreste, incenso, rosa, pinho, baunilha, manjerona, neroli, noz-moscada, patchouli e laranja/lima.
  • Depressão: limão, manjerona, neroli, hortelã-pimenta, patchouli, alecrim, sândalo, angélica, bergamota, cedro, jasmim, lavanda, gerânio, ylang ylang e sálvia.
  • Fadiga: manjericão, angélica, cedro, cravo, eucalipto, jasmim, incenso, limão, neroli, manjerona, hortelã-pimenta, patchouli e baunilha.
  • Dores de cabeça: manjericão, camomila, canela, gengibre, eucalipto, lavanda, erva-cidreira, melissa, manjerona, hortelã-pimenta, tomilho, ylang ylang e sálvia.
  • Congestão pulmonar / seios nasais: angélica, manjericão, madeira de cedro, cravo, cipreste, eucalipto, erva-doce, gengibre, hissopo, zimbro, alecrim, árvore do chá e manjerona.
  • Indigestão: alfazema, zimbro, erva-cidreira, verbena, laranja, hortelã, rosa, alecrim, sândalo, tomilho, anis, erva-doce, gengibre e manjericão.
  • Cólicas menstruais: angélica, manjericão, cominho, camomila, gengibre, sálvia, lavanda, rosa, alecrim e sálvia.
  • Dor muscular: louro, cominho, camomila, eucalipto, incenso, gengibre, gerânio, zimbro, erva-cidreira, verbena, alecrim, sândalo, patchouli e murta.

Como se pode ver, muitos óleos e seus efeitos benéficos sobrepõem-se. Por exemplo, a lavanda pode aliviar a ansiedade e a indigestão. Chen diz que essas sobreposições enfatizam o modo como a nossa percepção dos aromas pode ser altamente personalizada, influenciando os efeitos que um perfume provoca no corpo. Isso significa que a química única da pessoa, em combinação com as suas memórias, vai influenciar os efeitos que um perfume desencadeia no organismo.

 http://undergroundhealthreporter.com/aromatherapys-healing-benefits/

 

publicado por Rui Vaz às 03:05
link do post | favorito
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 


.mais sobre mim

.pesquisar

 

.temas principais

  • Anti-envelhecimento
  • Fitoterapia
  • Nutrição

  • Receitas
  • Saúde mental
  • Suplementos
  • Terapias
  • .posts recentes

    . Exercício físico

    . Cinco analgésicos perigos...

    . Exercício da serpente par...

    . Frango com vinagrete de m...

    . A manteiga faz mal à saúd...

    . O perigo das garrafas plá...

    . Alimentos que queimam gor...

    . Chá de pimenta-caiena

    . Relaxe: Controle o estres...

    . As sementes de damasco pr...

    . Cúrcuma para a depressão

    . Frango com limão

    . Sistema físico ideal de t...

    . Mantenha um diário de gra...

    . Problemas do sono

    . É seguro cozinhar com aze...

    . Schisandra: o fruto silve...

    . “Cereais” rápidos e croca...

    . Como fazer um lift facial...

    . Combata a postura sentada...

    .arquivos

    . Novembro 2015

    . Outubro 2015

    . Setembro 2015

    . Agosto 2015

    . Julho 2015

    .tags

    . anti-envelhecimento

    . anti-inflamatório

    . antibiótico natural

    . anticancerígeno

    . antioxidante

    . cancro

    . cérebro

    . colesterol

    . desintoxicação

    . doença cardíaca

    . doença de alzheimer

    . estresse

    . exercício físico

    . facto ou mito

    . fitoquímico

    . fitoterapia

    . nutrição

    . óleo essencial

    . ómega-3

    . químico tóxico

    . receita sem glúten

    . suplemento

    . terapia

    . toxina

    . vitamina

    . todas as tags

    .links

    RSS