Terça-feira, 21 de Julho de 2015

Proteja-se com os benefícios da salsa para a saúde

Sabia que o tempero que acompanha o seu prato também o pode proteger do cancro e infecções renais?

A erva mais popular na culinária mundial, a salsa, é hoje melhor conhecida como um enfeite ou guarnição no prato. Mas, ao longo da história, quando a fitoterapia era compreendida intuitivamente, não foi sempre assim.

Na verdade, a salsa era bem conhecida e largamente venerada pelas suas propriedades curativas. Agora, a ciência está a aproximar-se daquilo que os curandeiros tradicionais desde sempre souberam, acerca da capacidade desta erva verde para repelir a enfermidade, do cancro à doença renal e muito mais.

A salsa tem sido cultivada há mais de 2000 anos e possui um longo registo de uso medicinal e ritual. Os antigos gregos consideravam-na sagrada e usavam-na para coroar os vencedores de competições desportivas, bem como para decorar túmulos. A ascensão do império romano trouxe a prática de usar a salsa como um enfeite, o uso mais popular e duradouro desta erva versátil. 

O sucesso da salsa como enfeite parece ter ofuscado as suas poderosas propriedades curativas. Um raminho de salsa pode fornecer muito mais do que decoração. Esta erva deliciosa possui uma riqueza de nutrientes, incluindo:

  • Vitamina A
  • Vitamina C
  • Sódio
  • Tiamina
  • Potássio
  • Cobre

A salsa é também uma fonte valiosa de componentes dos óleos voláteis (ou essenciais) − substâncias raras que proporcionam benefícios de saúde excepcionais.

A investigação em curso indica que os óleos voláteis têm poderes protectores incríveis e invulgares. A salsa contém vários, nomeadamente:

  • Miristicina
  • Limoneno
  • Eugenol
  • Alfa-tujeno

Estudos em animais demonstraram que a miristicina inibe a formação de tumores, em particular, os tumores pulmonares. A miristicina activa uma enzima chamada glutationa-S-transferase, que neutraliza moléculas oxidadas que podem danificar o corpo.

A actividade dos óleos voláteis existentes na salsa qualificam-na como um alimento quimioprotector − especificamente, um alimento que pode neutralizar certos tipos de agentes cancerígenos. Os testes revelam que a salsa pode proteger dos efeitos nocivos de substâncias causadoras de cancro, como os benzopirenos (componentes do tabaco e fumo dos grelhadores a carvão).

Além de proteger das toxinas ambientais, a salsa pode contribuir para limpar o corpo de substâncias nocivas existentes no organismo. Esta função é especialmente crucial para a saúde dos rins, cujo papel consiste em filtrar a corrente sanguínea, pelo que mantê-los saudáveis é essencial para o bem-estar físico.

A cada 30 minutos, todo o sangue passa através dos rins, limpando assim a corrente sanguínea de resíduos, que são depois expulsos do corpo na urina. O estresse excessivo pode provocar o mau funcionamento deste sistema, resultando numa infecção do tracto urinário ou mesmo uma infecção renal, cujos sintomas incluem:

  • Dor abdominal
  • Dor nas costas
  • Desejo persistente de urinar
  • Micção frequente
  • Fadiga
  • Sensação de ardência ou dor ao urinar
  • Febre
  • Sangue na urina

Se pensa ter contraído uma infecção renal, é possível usar a salsa como coadjuvante dos tratamentos agressivos com antibióticos, muitas vezes prejudiciais. Os ervanários recomendam ferver folhas de salsa, coar o líquido e beber.

Melhor ainda: evite de todo uma infecção, usando a acção de limpeza natural da salsa para manter os rins − e o resto do corpo − a funcionar sem problemas. Da próxima vez que a salsa aparecer no prato, reconheça o seu verdadeiro valor ao comê-la! Como bónus, irá beneficiar do impressionante paladar e aroma da salsa e a sua capacidade de limpeza.

É claro que se quiser tirar realmente proveito dos poderes de cura da salsa, os especialistas recomendam que precisa de ingerir mais do que um raminho. Uma opção para maximizar a dose ingerida seria fazer um sumo de salsa. O seu sabor fresco e vibrante pode ser apreciado isoladamente ou em combinação com frutas e legumes à sua escolha.

http://undergroundhealthreporter.com/protect-with-parsleys-health-benefits/

 

publicado por Rui Vaz às 09:36
link do post | favorito
De Bella a 21 de Julho de 2015 às 11:11
Pode contar que vou seguir o seu blog, vai-me dar jeito já que quero seguir medicina!
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 


.mais sobre mim

.pesquisar

 

.temas principais

  • Anti-envelhecimento
  • Fitoterapia
  • Nutrição

  • Receitas
  • Saúde mental
  • Suplementos
  • Terapias
  • .posts recentes

    . Exercício físico

    . Cinco analgésicos perigos...

    . Exercício da serpente par...

    . Frango com vinagrete de m...

    . A manteiga faz mal à saúd...

    . O perigo das garrafas plá...

    . Alimentos que queimam gor...

    . Chá de pimenta-caiena

    . Relaxe: Controle o estres...

    . As sementes de damasco pr...

    . Cúrcuma para a depressão

    . Frango com limão

    . Sistema físico ideal de t...

    . Mantenha um diário de gra...

    . Problemas do sono

    . É seguro cozinhar com aze...

    . Schisandra: o fruto silve...

    . “Cereais” rápidos e croca...

    . Como fazer um lift facial...

    . Combata a postura sentada...

    .arquivos

    . Novembro 2015

    . Outubro 2015

    . Setembro 2015

    . Agosto 2015

    . Julho 2015

    .tags

    . anti-envelhecimento

    . anti-inflamatório

    . antibiótico natural

    . anticancerígeno

    . antioxidante

    . cancro

    . cérebro

    . colesterol

    . desintoxicação

    . doença cardíaca

    . doença de alzheimer

    . estresse

    . exercício físico

    . facto ou mito

    . fitoquímico

    . fitoterapia

    . nutrição

    . óleo essencial

    . ómega-3

    . químico tóxico

    . receita sem glúten

    . suplemento

    . terapia

    . toxina

    . vitamina

    . todas as tags

    .links

    RSS