Quinta-feira, 13 de Agosto de 2015

Reverta a lesão hepática com alcachofras

Sabia que as alcachofras podem ajudar a proteger contra as doenças do fígado, um grande problema nos EUA?

Segundo a Fundação Americana do Fígado, 1 em cada 10 americanos tem algum tipo de doença hepática, tais como hepatite C, doença do fígado gorduroso não-alcoólica (esteatose hepática) e cancro do fígado. A insuficiência hepática pode resultar do uso excessivo de paracetamol, abuso de álcool, contra-indicações de medicamentos, e produtos de limpeza, entre outras causas.

Se detectados a tempo, certos tipos de doença/falha hepática podem ser curados, mas para reverter os sintomas é necessário fazer mudanças na dieta e estilo de vida.

Acrescentar mais alcachofra à dieta (ou suplementar com extracto de alcachofra) é uma técnica antiga para curar um fígado danificado e proteger contra novos danos.

Originária da Etiópia, a alcachofra é uma das mais antigas plantas cultivadas e possui uma longa história de uso medicinal.

Na Europa do século XVI, a alcachofra era aclamada como um vegetal “nobre”, apenas para ser consumida pela realeza e os ricos. No século XVIII, os médicos europeus prescreviam extracto de alcachofra como um tónico para problemas do fígado.

Um membro da família do cardo mariano, este vegetal verde fibroso é uma fonte de antioxidantes com altas concentrações de:

  • Ácido fólico
  • Vitamina C
  • Vitamina B
  • Quercetina
  • Rutina
  • Antocianinas
  • Cobre
  • Ferro
  • Potássio

É igualmente rico em silimarina e cinarina, dois compostos fenólicos que podem acelerar a regeneração das células hepáticas. Também se demonstrou que a cinarina aumenta a secreção biliar. Se o fígado tem pouca bile, e se não for transportada em quantidade suficiente para a vesícula biliar, então o risco de doença hepática aumenta exponencialmente. Comprovou-se ainda que os compostos antioxidantes nas alcachofras diminuem o “mau” colesterol LDL e aumentam o “bom” colesterol HDL.

No geral, as alcachofras ajudam a:

  • Aumentar a produção de bile
  • Optimizar a função da vesícula biliar
  • Melhorar a digestão
  • Proteger o fígado de toxinas, substâncias cancerígenas e poluentes ambientais

Uma vez que as plantas não podem ser patenteadas e dar lucro, há uma escassez de estudos clínicos sobre os benefícios de protecção hepática das alcachofras, mas aqui estão alguns destaques:

Em 2010, a revista Pesquisa Biológica de Oligoelementos publicou um estudo mostrando que um extracto de folha de alcachofra reduziu significativamente os níveis de gordura e colesterol no fígado. Em 2008, a revista Patologia Experimental e Toxicológica publicou um estudo onde se descobriu que o extracto de alcachofra poderia ajudar a prevenir danos hepáticos. Quando administrado antes da exposição a uma conhecida toxina hepática, o extracto de alcachofra protegeu contra lesões no fígado. Em 2008, a revista Nutrição e Cancro publicou um estudo italiano confirmando os benefícios protectores do extracto de alcachofra contra a doença hepática. O extracto exibiu um alto efeito antioxidante capaz de prevenir danos nas células do fígado e inibir também o cancro hepático em células de fígado humano.

De acordo com medições da capacidade de absorção de radicais de oxigénio (ORAC), as alcachofras são nove vezes mais saudáveis do que a vitamina C! Mas nem todas as alcachofras se equivalem. As alcachofras cultivadas comercialmente estão contaminadas por pesticidas, que prejudicam ainda mais o fígado e anulam os benefícios da planta. Os especialistas aconselham a comer apenas alcachofras orgânicas.

As alcachofras marinadas estão muitas vezes carregadas com sal e óleos desnecessários, por isso consuma de acordo com as suas necessidades dietéticas. Prepare um prato simples com uma alcachofra fresca cozida no vapor, e junte um pouco de manteiga orgânica de vacas leiteiras criadas no pasto. 

http://undergroundhealthreporter.com/reverse-liver-damage-with-artichokes/

 

publicado por Rui Vaz às 21:54
link do post | favorito
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 


.mais sobre mim

.pesquisar

 

.temas principais

  • Anti-envelhecimento
  • Fitoterapia
  • Nutrição

  • Receitas
  • Saúde mental
  • Suplementos
  • Terapias
  • .posts recentes

    . Exercício físico

    . Cinco analgésicos perigos...

    . Exercício da serpente par...

    . Frango com vinagrete de m...

    . A manteiga faz mal à saúd...

    . O perigo das garrafas plá...

    . Alimentos que queimam gor...

    . Chá de pimenta-caiena

    . Relaxe: Controle o estres...

    . As sementes de damasco pr...

    . Cúrcuma para a depressão

    . Frango com limão

    . Sistema físico ideal de t...

    . Mantenha um diário de gra...

    . Problemas do sono

    . É seguro cozinhar com aze...

    . Schisandra: o fruto silve...

    . “Cereais” rápidos e croca...

    . Como fazer um lift facial...

    . Combata a postura sentada...

    .arquivos

    . Novembro 2015

    . Outubro 2015

    . Setembro 2015

    . Agosto 2015

    . Julho 2015

    .tags

    . anti-envelhecimento

    . anti-inflamatório

    . antibiótico natural

    . anticancerígeno

    . antioxidante

    . cancro

    . cérebro

    . colesterol

    . desintoxicação

    . doença cardíaca

    . doença de alzheimer

    . estresse

    . exercício físico

    . facto ou mito

    . fitoquímico

    . fitoterapia

    . nutrição

    . óleo essencial

    . ómega-3

    . químico tóxico

    . receita sem glúten

    . suplemento

    . terapia

    . toxina

    . vitamina

    . todas as tags

    .links

    RSS