Terça-feira, 28 de Julho de 2015

Será que está a correr o risco da terceira principal causa de morte nos Estados Unidos?

Cerca de 40% dos tratamentos médicos não trazem benefícios e as “doenças causadas pelo médico” são responsáveis por mais de 230 000 mortes anuais nos EUA, enquanto alternativas naturais seguras são ignoradas.

Vamos ao médico para melhorar a saúde e obter ajuda para problemas clínicos agudos. Mas a triste verdade é que uma grande percentagem das práticas médicas actuais não oferecem nenhum benefício e até podem ser fatais. Um relatório recente dos Institutos de Medicina mostra que as doenças iatrogénicas − “doenças causadas pelo médico” − provocam entre 230 a 284 mil mortes por ano, nos Estados Unidos.

As doenças iatrogénicas surgem por uma série de razões, tais como:

  • Erros evitáveis
  • Resultados imprevistos de opções do médico
  • Negligência médica
  • Delito intencional do médico 

As doenças causadas pelo médico são a terceira principal causa de morte, logo atrás da doença cardíaca e do cancro.

Isto é ainda mais inaceitável, à luz dos muitos tratamentos naturais seguros, eficazes e cientificamente validados que já existem para os problemas de saúde mais comuns hoje em dia, incluindo o cancro. Vamos agora examinar os perigos chocantes dos tratamentos convencionais.

Lucian Leape, professor adjunto de política de saúde na Escola de Saúde Pública de Harvard, realizou o exame mais aprofundado, até à data, dos erros médicos nos Estados Unidos. “É de longe o problema número um”, disse Leape.

Leape e outros especialistas dizem que, normalmente, mais de 90% dos erros médicos são escondidos, não só do público mas também das autoridades hospitalares. Eles estimam que os erros documentados são responsáveis por cerca de 5 a 10% do número total de erros cometidos num hospital típico. Os restantes são encobertos.

Os resultados indicam que os efeitos dos erros médicos incluem:

  • 116 milhões de consultas médicas adicionais
  • 77 milhões de prescrições adicionais
  • 17 milhões de atendimentos de emergência
  • 8 milhões de internamentos
  • 3 milhões de admissões a longo prazo
  • 77 mil milhões de custos adicionais
  • 199 mil mortes evitáveis

“A questão de fundo é que temos um sistema que está terrivelmente fora de controlo”, afirmou Robert Brook, professor de medicina na Universidade da Califórnia. A medicina convencional tem de ser reinventada. Enquanto isso, as pessoas que se preocupam com a saúde devem procurar as respostas noutro lado.

De acordo com o dr. Vinay Prasad do Instituto Nacional do Cancro, em Bethesda, 40% das práticas médicas correntes não oferecem nenhum benefício. O dr. Prasad e a sua equipa avaliaram 1344 artigos originais, publicados no Jornal de Medicina de New England, entre 2001 e 2010, e identificaram 146 reversões médicas. As reversões médicas referem-se a práticas clínicas que não oferecem benefícios e nunca funcionaram. Diz o dr. Prasad: “Elas foram instituídas erroneamente, nunca ajudaram os pacientes e erodiram a confiança na medicina.”

Na maioria das vezes, os erros cometidos pelos médicos − mesmo se forem encobertos − são apenas acidentais. Mas nem sempre. Consegue imaginar um médico oncológico a diagnosticar falsos cancros em pacientes saudáveis e administrar perigosos medicamentos de quimioterapia sem necessidade? Aparentemente, foi isso mesmo o que aconteceu numa conhecida clínica de Michigan com o dr. Farid Fata, acusado de fraude pelas autoridades federais.

As supostas infracções incluem:

  • Administrar exames e tratamentos caros e inoportunos
  • Dar aos pacientes “quimioterapia desnecessária”, mesmo para “doentes terminais que não irão ter benefícios”
  • “Erros de diagnóstico deliberados”, incluindo diagnósticos de falsos cancros

Na sequência destas revelações chocantes de irregularidades, os peritos estão a fazer as recomendações esperadas, por exemplo: estar sempre alerta nas consultas médicas, pedir e ler as cópias dos registos médicos e obter uma segunda opinião, especialmente para diagnósticos graves.

Mas por que deveriam os pacientes andar de um lado para o outro para receber cuidados médicos adequados? A história prova que até mesmo profissionais de confiança sucumbem à tentadora sedução de um grande retorno financeiro para falsificar informação e administrar tratamentos desnecessários.

Em contraste, as curas naturais são demasiadas vezes ignoradas, mesmo quando a sua eficácia está comprovada. Por quê? Porque as curas naturais não oferecem nenhum incentivo financeiro para as empresas farmacêuticas e os médicos cuja motivação é o lucro.

No que respeita à saúde, o cancro é o grande medo que a maioria das pessoas receia. A pesquisa mais recente da Sociedade Americana do Cancro diz que, pelo menos, 2 em cada 5 pessoas irão desenvolver cancro. Com uma probabilidade dessas, não é exagerado dizer que alguém pode ter cancro não diagnosticado agora mesmo.

Se você ou alguém próximo já está a sofrer de cancro − ou se quer simplesmente garantir que está bem preparado caso o cancro apareça − então precisa da informação completa e exacta que tem ajudado milhares de pacientes cancerosos a recuperar a saúde e a vida. 

http://undergroundhealthreporter.com/are-you-at-risk-for-the-3rd-leading-cause-of-death-in-the-united-states/

 

publicado por Rui Vaz às 21:13
link do post | favorito
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 


.mais sobre mim

.pesquisar

 

.temas principais

  • Anti-envelhecimento
  • Fitoterapia
  • Nutrição

  • Receitas
  • Saúde mental
  • Suplementos
  • Terapias
  • .posts recentes

    . Exercício físico

    . Cinco analgésicos perigos...

    . Exercício da serpente par...

    . Frango com vinagrete de m...

    . A manteiga faz mal à saúd...

    . O perigo das garrafas plá...

    . Alimentos que queimam gor...

    . Chá de pimenta-caiena

    . Relaxe: Controle o estres...

    . As sementes de damasco pr...

    . Cúrcuma para a depressão

    . Frango com limão

    . Sistema físico ideal de t...

    . Mantenha um diário de gra...

    . Problemas do sono

    . É seguro cozinhar com aze...

    . Schisandra: o fruto silve...

    . “Cereais” rápidos e croca...

    . Como fazer um lift facial...

    . Combata a postura sentada...

    .arquivos

    . Novembro 2015

    . Outubro 2015

    . Setembro 2015

    . Agosto 2015

    . Julho 2015

    .tags

    . anti-envelhecimento

    . anti-inflamatório

    . antibiótico natural

    . anticancerígeno

    . antioxidante

    . cancro

    . cérebro

    . colesterol

    . desintoxicação

    . doença cardíaca

    . doença de alzheimer

    . estresse

    . exercício físico

    . facto ou mito

    . fitoquímico

    . fitoterapia

    . nutrição

    . óleo essencial

    . ómega-3

    . químico tóxico

    . receita sem glúten

    . suplemento

    . terapia

    . toxina

    . vitamina

    . todas as tags

    .links

    RSS